domingo, 29 de agosto de 2010

A distância entre nós.

Há quanto tempo te conheço afinal? não lembro muito bem em como você entrou na minha vida, lembro mais das noites que não dormia e ficava acordada conversando com você, mesmo sabendo que no outro dia, tinha que estar de pé as 6:00 . Você é tão engraçado e quando falo com você, esqueço dos problemas, dos dias de tristezas que tenho vivido aqui .. Você me trouxe a fé, que eu havia perdido a algum tempo, me trouxe mais vontade de sorrir e olha que não sorria assim fazia um bom tempo. Você trouxe mais cor, no meu mundo que estava preto e branco. Se acontece algo de bom ou diferente aqui, quero ir correndo te contar, pois eu sei que você ficaria feliz em ficar sabendo. Lembro do primeiro telefonema, como sua voz é linda, há muito tempo não a ouço, mas me lembro dela perfeitamente, lembro de tudo o que conversamos, lembro daquela noite, porque eu fui dormir pensando em você. No começo eu não me importava com a distância, achava que era bonito assim, mais de uns tempos pra cá, nunca senti tanta vontade de te abraçar, de olhar nos seus olhos e dizer há quanto tempo te amo. Já fantasiei de todas as formas nosso primeiro encontro, sempre com um abraço bem apertado e lágrimas escorrendo do meu rosto. Olha, cuide bem de você, você não sabe o quanto é importante pra mim. Só quero te ver feliz, comigo ou sem mim, não importa, só em te ver feliz, me sinto feliz também, então não se preocupe. Talvez se você viesse, tudo ficaria mais bonito, e eu não ficaria mais triste em apenas escrever pra você. Sei lá, não entendo muito bem os meus sentimentos, apenas sinto, e mesmo se você quisesse entender, eu não conseguiria explicar, não sou boa em dar explicações. Tenho que ir agora, mas repito: cuide bem de você, e sempre que quiser, ligue, escreva, você sabe que tem um lugar especial no meu coração, e se isso te der mais conforto, nunca vou deixar de ter esperança em te encontrar, não vou desistir de você. Eu não posso desistir de você, se não estaria jogando fora tudo o que tenho de melhor em mim. Não consegui responder aquela sua pergunta, tão simples e que achava muito complicada, mais hoje eu consigo, e amor pra mim, é o que sinto por você.


(Escrevi para um grande amigo, sinto sua falta Antonio.)
Marcela Polis

Um comentário

© adorável psicose
Maira Gall