sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

FELIZ ANO NOVO GALERA!

Amanhã é dia de nascer de novo.
Te desejo uma fé enorme. Em qualquer coisa, não importa o quê.
Desejo esperanças novinhas em folha, todos os dias.
Tomara que a gente não desista de ser quem é por nada nem ninguém deste mundo. Que a gente reconheça o poder do outro sem esquecer do nosso. Que as mentiras alheias não confundam as nossas verdades, mesmo que as mentiras e as verdades sejam impermanentes. Que friagem nenhuma seja capaz de encabular o nosso calor mais bonito. Que, mesmo quando estivermos doendo, não percamos de vista nem de sonho a ideia da alegria. Tomara que apesar dos apesares todos, a gente continue tendo valentia suficiente para não abrir mão de se sentir feliz.
As coisas vão dar certo. Vai ter amor, vai ter fé, vai ter paz – se não tiver, a gente inventa. Te quero ver feliz, te quero ver sem melancolia nenhuma.
Certo, muitas ilusões dançaram. Mas eu me recuso a descrer absolutamente de tudo, eu faço força para manter algumas esperanças acesas, como velas.
Que 2011 seja doce. Repito sete vezes para dar sorte: que seja doce que seja doce que seja doce e assim por diante. Que seja bom o que vier, pra você, pra mim, pra todos nós.
Sofre mais quem espera sempre ou quem nunca esperou ninguém? 
 
Pablo Neruda
Meu Deus, não sou muito forte, não tenho muito além de uma certa fé — não sei se em mim, se numa coisa que chamaria de justiça-cósmica ou a-coerência-final-de-todas-as-coisas. Preciso agora da tua mão sobre a minha cabeça. Que eu não perca a capacidade de amar, de ver, de sentir. Que eu continue alerta. Que, se necessário, eu possa ter novamente o impulso do vôo no momento exato. Que eu não me perca, que eu não me fira, que não me firam, que eu não fira ninguém. Livra-me dos poços e dos becos de mim, Senhor.


                                                              Caio Fernando Abreu
Para ganhar um Ano Novo que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo cochila
e espera desde sempre.

Carlos Drummond de Andrade

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

“Essa vida viu, Zé. Pode ser boa que é uma coisa. Já chorei muito, já doeu muito esse coração. Mas agora tô, ó, tá vendo? De pedra. Nem pena do mundo eu consigo mais sentir. Minha pureza era linda, Zé, mas ninguém entendia ela, ninguém acolhia ela. Todo mundo só abusava dela. Agora ninguém mais abusa da minha alma pelo simples fato de que eu não tenho mais alma nenhuma. Já era, Zé. É isso que chamam de ser esperto? Nossa, então eu sou uma ninja. Bate aqui no meu peito, Zé? Sentiu o barulho de granito? Quebrou o braço, Zé? Desculpa!”

Tati Bernardi
Quando ela se afastou e sussurrou ‘senti sua falta’ parecia que eu estava inteiro de novo, depois de passar um ano pela metade.
Querido John

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

 
   AHH MEU DEUS, EU QUEROOOO PRA MIM

Hoje acordei, levantei, me olhei no espelho e imediatamente pensei, que bom não ter mais você .

         BEIJOO QUERIDO!
O médico então lhe perguntou:
- Por que a pressa?
e ele respondeu:
- Todos os dias neste horário vou visitar minha esposa que está em um asilo.
E o médico comentou:
- Que bacana! Então vocês matam as saudades, batem papo, namoram um pouquinho!
E o velhinho diz:
- Não! Ela não me reconhece mais, por causa de sua doença.
O médico surpreso então pergunta:
- Mas por que então tanta pressa para vê-la, já que não o reconhece mais?
E com um sorriso no rosto, o velhinho responde:
- Mas eu a reconheço! Eu sei quem ela é e o que representa na minha vida a tantos anos. Por isso todos os dias eu a reconquisto, como se cada conquista fosse única e verdadeira. Este é o verdadeiro amor!

(COISA LINDAAAAAAAAAAA)
‘Prometa que sempre que se sentir triste ou insegura ou perder completamente a fé, vai tentar olhar para si mesma, com meus olhos”.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010



Ele: - Eu só mudaria uma coisa em você….
Ela: - O que seria?
Ele: - Seu último nome!
“E que o verão do seu sorriso nunca acabe…e aquele medo de viver um dia se torne um grande amor .. Vou te falar mas acho que você já sabe.. Você apaixonou, alucinou, descompassou.. meu coração !
Estive apaixonada um milhão de vezes. A primeira vez aconteceu quando o conheci e o resto das vezes quando olhava para ele.
Ela: - Sua nova namorada é bonita. (“Aposto que ela roubou seu coração”)
Ele: - Sim, ela é. (“Mas você continua sendo a garota mais bonita que eu conheço”)
Ela: - Ouvi dizer que ela é engraçada e surpreendente. (“Todas as coisas que eu não era”)
Ele: - Certeza, ela é. (“Mas ela não é nada comparado a você”)
Ela: - Eu aposto que você sabe tudo sobre ela. (“Da mesma forma que você sabia tudo sobre mim”)
Ele: - Só as coisas que contam. (“Não me lembro o que ela diz quando eu penso em você”)
Ela: - Bem, eu tenho que ir. (“Antes que eu começar a chorar”)
Ele: - Sim, eu também. (“Espero que você não chore”)
Ela: - Tchau. (“Eu ainda te amo”)
Ele: - Até mais. (“Nunca parei”)
                                O coração de uma mulher é um oceano de segredos.
qual era o seu maior problema mesmo?
Renato Russo: Alguém aí ja sofreu por um amor verdadeiro?
Público
: Já!
Renato Russo
: Dúvido. Se fosse amor verdadeiro não faria ninguém sofrer
E você tem que aprender a ser forte sozinho. Ninguém pode ser forte por você.
Me irrite. Me faça ciúmes. Me diga que estou sendo chata. Me diga que sou grossa. Me morda. Me faça cócegas. Me fale coisas lindas. Me faça sorrir. Me abrace. Me ligue. Me faça sonhar. Me faça uma música. Me diga qualquer coisa com essa sua voz linda. Me diga que vai sair com outra, e apareça de surpresa. Me mostre a realidade. Me dê conselhos, daqueles que só você sabe. Me dê esperanças, mas só se for se realizar. Me deseje sorte. Me ame. Mas o principal, se não pretende fazer essa ultima coisa, me faça te esquecer. É justo.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Ganhe o respeito dos demais tendo a ousadia de ser você mesmo.
“No dia em que paramos de errar, será o dia em que pararemos de aprender. Então não aponte esse dedo sujo pra me dizer que errei mais uma vez. Estou em metamorfose meu amor”
RECONHECIMENTO
“Não deixem que lhe façam pensar que você não é capaz de fazer algo porque essa pessoa não consegue fazer. Se você deseja alguma coisa, se quer realmente, lute por isso e ponto final.”               
 A Procura da Felicidade
Não me arrependo de nada. Mas de vez em quando passa pela cabeça um ‘ah,podia ter sido diferente.”

                      Caio Fernando Abreu
Responda-me com sinceridade: Em quem você pensa quando fecha os olhos?

Solte seu veneno. Doce demais enjoa.
Como dizia Voltaire, “Resolvi ser feliz porque é melhor para a saúde.”
Existem pessoas que não sabem brincar de amar. Mas ainda sim, se metem a fazer o que não sabem e sempre estragam o brinquedo alheio.
“E o maior erro de muitos homens, é pensar que os pequenos detalhes não fazem diferença.”
Quem dera se simples palavras mudassem minha vida.
“Mas aí eu paro e penso, de quê adianta eu pedir pra você sumir da minha vida, se minha vida é você? “

Querido John

“Feliz do homem que sabe valorizar uma mulher. Este sim pode chamá-la de sua, não pelo sentimento de posse, mas por ela não querer ser de mais ninguém.”
Querido John
“Desculpe-me pelos meus erros, sou um ser inacabado. Deus está me construíndo aos poucos…” 

Preste atenção

Preste atenção, o mundo é um moinho.. Vai triturar teus sonhos tão mesquinhos.. Vai reduzir as ilusões à pó.
– “O homem é assim o árbitro constante de sua própria sorte. Ele pode aliviar o seu suplício ou prolongá-lo indefinidamente. Sua felicidade ou sua desgraça dependem da sua vontade de fazer o bem.” 

(Allan Kardec)

Amigos

“Entenda que amigos vão e vêm, mas que há um punhado deles preciosos, que você
tem que guardar com carinho. Trabalhe duro para transpor os obstáculos geográficos e da vida porque quanto mais você envelhece tanto mais precisa das pessoas que conheceram você na juventude”
Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais. Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta.
Lya Luft

Eu quase te diria sobre tamanha saudade se não fossem os fatos que a justificam. E eu quase esperaria alguma coisa de você e de nós se a Lei de Murphy não fosse tão óbvia.
E, obviamente, quase. Porque metades sempre foram as nossas únicas certezas.
´Me entende, eu não quis, eu não quero, eu sofro, eu tenho medo, me dá a tua mão, entende, por favor. Eu tenho medo, merda!Ontem chorei. Por tudo que fomos. Por tudo o que não conseguimos ser. Por tudo que se perdeu. Por termos nos perdido. Pelo que queríamos que fos...se e não foi. Pela renúncia. Por valores não dados. Por erros cometidos. Acertos não comemorados. Palavras dissipadas.Versos brancos. Chorei pela guerra cotidiana. Pelas tentativas de sobrevivência. Pelos apelos de paz não atendidos. Pelo amor derramado. Pelo amor ofendido e aprisionado. Pelo amor perdido. Pelo respeito empoeirado em cima da estante. Pelo carinho esquecido junto das cartas envelhecidas no guarda- roupa. Pelos sonhos desafinados, estremecidos e adiados. Pela culpa. Toda a culpa. Minha. Sua. Nossa culpa. Por tudo que foi e voou. E não volta mais, pois que hoje é já outro dia. Chorei. Apronto agora os meus pés na estrada. Ponho-me a caminhar sob sol e vento. Vou ali ser feliz e já volto.´




Caio Fernando Abreu
"... Gosto dele. Mas não gosto de ver tão claramente também o que não gosto nele, entende? e tenho visto e ouvido tanta coisa ..."

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

"Pleno inverno gelado, agosto e madrugada na esquina da loja funerária eles navegam entre punks, mendigos, neons, prostitutas e gemidos de sintetizador eletrônico - sons, algas, águas - soltos no espaço que separa o bar maldito das trevas do par que na cidade que não é nem será mais a de um deles. Porque as cidades, como as pessoas ocasionais e os apartamentos alugados, foram feitas para serem abandonadas - reflete, enquanto navega.
(...)
Então o rapaz se vai, porque tem outros caminhos, O homem fica, porque tem outros caminhos. Ele acompanha o vulto do rapaz que se vai, exatamente com o mesmo olhar com que acompanho o vulto desse homem parado por um instante à porta do bar. E não ficará, porque esta cidade não é mais a dele. O rapaz sim, ficará, porque é nesta mesma cidade que deve escolher essa coisa vaga - um caminho, um destino, uma história com agá -, se é que se escolhe alguma coisa, para depois matá-la, essa coisa vaga futura, quando for passado, se é que se mata alguma coisa."


O Rapaz Mais Triste do Mundo - Caio Fernando Abreu

Se a relação não tem saída, daí mesmo é que aproveito para ficar. (Carpinejar)

... me consola, moço. Fala uma frase, feita com o meu nome, para que ardam os crisântemos e eu tenha um feliz natal.
Adélia Prado

FELIZ NATAL

Ae desejo a todos um feliz Natal 
que seja doce, mais do que doce!
SEMPRE

Marcela Polis
"O meu desejo é fugir. Fugir ao que conheço, fugir ao que é meu, fugir ao que amo.Quero não ver mais estes rostos, estes hábitos e estes dias.” Fernando Pessoa.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Agora

Longe, perto, longe, longe, perto e longe. Um passo a frente, dois pra trás. Regressão. Um caminho estranho, estranho porem necessário. Você já teve que continuar seguindo mesmo sem saber para onde deve ir?

Há muito mais, alem do que podemos ver. Mas se você caminhar olhando somente para trás nunca vai conseguir enxergar o que se tem pela frente. Ser feliz é agora!

“As pessoa são más, acostume-se. Elas acabam com teu coração e no outro dia vem te perguntar se está tudo bem, como se nada tivesse acontecido.”

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Não existem mais dedos nas mãos e nos pés para contar os que se foram.

Até quando?

Já sei, quer é me botar maluquinha da silva por você, com essa jogada de pega e larga, torna a pegar, a largar, a pegar ... até quando? até quando meu querido, serei vitima de tuas maquinações estrambóticas e desnorteantes? ( Risquei o querido, você não merece).

Carlos D.A
Presta atenção no que te digo: se me não me devoras, que será de nós dois?
Se anjos existem por que demônios não existiriam? Isso é óbvio, é questão de equilíbrio.

Minhas ações infinitas



Quantos muros terei que escalar,pixar,derrubar?Quantas músicas vou ter que cantar e mandar você ouvir?Quantos poemas vou ter que escrever,quantas brigas teremos que enfrentar,quantos carros de som vou ter que te enviar,ou faixas?Quem sabe eu escreva na areia da praia ou mande um aviãozinho passar.Quantos suspiros vou ter que dar perto de ti?Quanto tempo vou ter que te olhar pra ver minha cara de bobo,meus olhos brilhando?Quantas indiretas,quantas noites mal dormidas,quantas mensagens no celular ,quantos recados,fotos ,presentes,agrados e carinhos?Quantas explicações serão necessárias?Eu te amo,ou você ainda não entendeu?Tudo bem eu faço um desenho.
Bárbara Adline

A: Eu tenho saudade de você.
B: Promete que nunca mais vai falar comigo?
A: Não posso.
B: Você ainda não entendeu que já não te quero na minha vida?
A: Mas eu insisto em te deixar na minha.
B: Esquece-me para sempre.
A: Lembrarei de você até o próximo capitulo.
B: Como assim?
A: Um dia eu vou encontrar outra pessoa que me permita sentir as borboletas novamente, e vou voltar a me sentir loucamente apaixonada, mas enquanto isso, eu lembro de você, por conforto.
B: Você é louca.
A: Eu sei.
B: Eu vou embora.
A: Eu fico.
B: Desejo-te sorte.
A: É recíproco.
Ele começa a caminhar, ela fica parada sentindo o vento nos cabelos, ele está cada vez mais distante de corpo e de alma, ela continua ali em silencio, até que ele se vira e retorna correndo:
B: Não posso te deixar sozinha.
A: Você já me deixou sozinha.
B: Eu tenho que cuidar de você.
A: Eu é que cuidava de você.
B: Eu não queria que terminasse assim.
A: As tuas palavras mataram meu encanto.
B: Então porque ainda sente minha falta?
A: Porque a essência do teu amor, ainda inunda minhas veias e a ver morrendo inunda meus olhos.
B: Eu te amo, mas não posso.
A: Você é livre, eu me cuido.
Foi a ultima vez que se viram. Foram felizes, em meio a outros abraços, e de vez em quando lembravam um do outro.

Jessica Carvalho
Não tenho mais saco para ninguém. É grave? Tem cura? Um dia vou ter saco outra vez? Caio F. Abreu

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Clarice Lispector

"Mas nem sempre é necessário tornar-se forte. Temos que respeitar a nossa fraqueza. Então, são lágrimas suaves, de uma tristeza legítima à qual temos direito. Elas correm devagar e quando passam pelos lábios sente-se aquele gosto salgado, límpido, produto de nossa dor mais profunda."

33 anos sem Clarice.

A vida é agora

"A vida é agora, aprende. Ainda outra vez tocarão teus seios, lamberão teus pêlos, provarão teus gostos. E outra mais, outra vez ainda. Até esqueceres faces, nomes, cheiros. Serão tantos. O pó se acumula todos os dias sobre as emoções."
(Caio F. Abreu)