segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Do outro lado da rua senta um casal de velhinhos de mãos dadas e sorrisos largos. No primeiro andar do prédio ao lado se esconde uma mulher no armário da esposa do tal. Em algum lugar da cidade tem um moço tímido tentando tirar a marca do batom da colega de trabalho do colarinho, enquanto um assalto acontece em plena luz do dia na avenida principal. O mundo está andando e você aí, pensando no seu coração quebrado. Egoísta. Para de pensar que seu umbigo é lindo e que só você tem problemas no mundo. Acorda pra vida porque ela já acordou há muito tempo e você anda meio atrasado, se não percebeu.
Jéssica Barreto

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall