segunda-feira, 11 de junho de 2012

Não sei me despedir e o meu motivo é nobre: vivo acreditando em reencontros. Sei bem da imensidão do mundo, mas os certos, os eternos, reencontram-se. — Camila Costa

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall