segunda-feira, 25 de junho de 2012

O amor vai até onde tem que ir. Até onde os dois quiserem. Até onde se propuserem a lutar. O amor dura para os fortes, para os que não têm medo de passar por obstáculos, por rotina, por empecilhos, por dificuldades e, também, por infinitas alegrias.
Clarissa Corrêa.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall