quinta-feira, 12 de julho de 2012

Eu quero é ele. Ele, ele, ele. É que não tem ninguém igual. É que não vai ter sentimento igual. É que não vai ter outra pessoa que seja assim, tão única, tão perfeita, tão, tão… sabe? Não vai ter, eu sei. Clarissa Corrêa

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall