sexta-feira, 27 de julho de 2012


Perdoa pela falta de jeito, eu estava preocupada demais com coisas sem sentido para percebê-lo de verdade, assim mesmo como você é. Mas quero dizer que você é meu príncipe, sem cavalo, sem chapéu, sem poções mágicas, sem escalar sacadas, sem beijos que salvam dos venenos. Com defeitos e medo, mas amado. Amado por ser somente quem você é.
— Clarissa Corrêa. 

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall