quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Ninguém morre de amor”, essa frase me dói tanto. Ninguém mata por amor, ninguém sofre por amor, o amor não nos faz chorar… Mas e se eu quiser? Quero morrer de amor, matar por amor, sofrer e chorar por ele, me deixem, o bom do amor é amar, as consequências ficam pra outro fim de tarde.
— “Morrer de amor é viver dele”.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall