segunda-feira, 24 de setembro de 2012


 Tenho poucos amigos. A alguns deles não procuro, basta saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. Mas é delicioso que eu saiba e sinta que eu os adoro, embora não declare e os procure sempre…
— Vinícius de Moraes. 

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall