sábado, 29 de setembro de 2012



Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho. E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca cresça, para que eu seja sempre eu mesmo.
— Mário Quintana.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall