quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Só ele viu meu corpo de verdade, minha alma de verdade, meu prazer de verdade, meu choro baixinho embaixo da coberta com medo de não ser bonita e inteligente. Só para ele eu me desmontei inteira porque confiei que ele me amaria mesmo eu sendo desfigurada, intensa e verdadeira.
Tati Bernardi 

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall