quarta-feira, 10 de abril de 2013

Mãe,
perdoa a falsa alegria,
o riso gratuito
a alegria postiça
que escondia uma tristeza tão grande
que você, Mãe, nunca suspeitou.

por Milton Dias

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall