segunda-feira, 8 de julho de 2013

A gente aprende tantas coisas com o passar da vida massacrante… Veja você que depois de tantos socos na cara e pancadas na cabeça, eu aprendi que ninguém é totalmente livre e que as pessoas não são uma das outras até que esteja num documento de posse, de propriedade. Aprendi que amor é tudo aquilo que esquecemos de lembrar e que o fato de nos apegarmos a alguém não nos dá o direito de agir como se fosse nosso, como se não houvesse liberdade dentro do peito, dentro da voz ecoada tristemente, dentro da solidão fria e mansa, dentro do abraço que não cabe. Eu aprendi, na prática, que amor é tudo aquilo que me disseram mas não aconteceu.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall