segunda-feira, 8 de julho de 2013

Existem coisas muito difíceis de se sentir. Momentos muito difíceis de se viver. Pessoas muito difíceis de se despedir.
Existem sonhos muito difíceis de acordar. 
E verdades muito difíceis de aceitar.
Medos que não passam, realidades intragáveis.
Eu queria que essas coisas não acontecessem. Ou, ao menos, queria ser mais forte para suportá-las.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall