segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

“Quando você ama precisa abrir mão de todo o narcisismo, tem que dar um chega pra lá no egoísmo e entender que você pode e deve se dividir. Só existe amor quando há divisão. E essa divisão, insisto, é justamente a soma. A soma de tudo: carinho, projetos, medos, anseios, vivências, passados. O resultado dessa soma quem faz é você, diariamente. E essa matemática não é exata, pois o amor não tem nada de exatidão. Ele é imperfeito e, ao mesmo tempo, puro.”
CLARISSA CORRÊA.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall