quarta-feira, 18 de março de 2015

Eu amo, mas tenho receio de voltar a me entregar. Eu gosto de quando você me olha, mas ainda acho que seu olhar não é igual ao meu, e não me entrego. Eu adoro o jeito que você sorri, mas sinto que o seu sorriso não é sincero quando é pra mim. Eu já me apaixonei tantas vezes por você, eu já deixei de gostar tantas vezes de você. Eu grito, eu brigo, eu falo que amo, eu faço carinho, eu choro, eu falo pra você sumir, eu falo pra você ficar. Eu não entendo. Mas eu não me entrego.

Marcela Polis

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall