terça-feira, 5 de maio de 2015

Minha mãe sempre diz: Não há dor que dure para sempre! Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos! E apesar de saber de tudo isso. Por que algumas dores duram tanto?
Chico Buarque.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall