sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

“Repete comigo: Eu sou o amor da minha vida.”
Allax Garcia.


“A verdade? A verdade é que eu ando perdida, mas você ainda não tá pronto para me procurar.”
I do Augustus, I do. - Thiara Macedo

Sou uma filha da puta orgulhosa que não sabe pedir colo, quero que adivinhem.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Por onde flor, floresça.

Meias verdades
Meias vontades
Meias saudades

Viver pela metade é ilusão
Tire suas meias
Ponha o pé no chão

(Augusto Barros)


O mundo precisa de mais gentileza. E menos - muito menos! - rasteiras.

(Fernanda Mello

Mostrei minha obra prima às pessoas grandes e perguntei se o meu desenho lhes dava medo. Responderam-me “Por que um chapéu daria medo?” Meu desenho não representava um chapéu. Representava uma jiboia digerindo um elefante. Desenhei então o interior da jiboia, a fim de que as pessoas grandes pudessem entender melhor. Elas têm sempre necessidade de explicações detalhadas.



(O Pequeno Príncipe)

Dizem que materializar os sonhos escrevendo ajuda, então lá vai: quero transar com beijo na boca profundo, olhos nos olhos, eu te amo e muita sacanagem, quero cineminha com encosto de ombro cheiroso, casar de branco, ser carregada no colo, filhos, casinha no campo com cerquinha branca, cachorro e caseiro bacana. Quero ouvir Chet Baker numa noite chuvosa e ter de um lado um livrinho na cabeceira da cama e do outro o homem que amo. Quero sambão com churrasco e as famílias reunidas. Quero ter certeza, ali no fundo da alma dele, de que ele me ama. Quero que ele saia correndo quando meu peito amargurado precisar de riso. Que ele esqueça, de vez em quando, seu lado egoísta, e lembre do meu. Que a gente brigue de ciúmes, porque ciúmes faz parte da paixão, e que faça as pazes rapidamente, porque paz faz parte do amor. Quero ser lembrada em horários malucos, todos os horários, pra sempre. Quero ser criança, mulher, homem, et, megera, maluca e, ainda assim, olhada com total reconhecimento de território. Quero sexo na escada e alguns hematomas e depois descanso numa cama nossa e pura. Quero foto brega na sala, com duas crianças enfeitando nossa moldura. Quero o sobrenome dele, o suor dele, a alma dele, o dinheiro dele (brincadeira…). Que ele me ame como a minha mãe, que seja mais forte que o meu pai, que seja a família que escolhi pra sempre. Quero que ele passe a mão na minha cabeça quando eu for sincera em minhas desculpas e que ele me ignore quando eu tentar enrolá-lo em minhas maldades. Quero que ele me torne uma pessoa melhor, que faça sexo como ninguém, que invente novas posições, que me faça comer peixe apimentado sem medo, respeite meus enjôos de sensibilidade, minhas esquisitices depressivas e morra de rir com meu senso de humor arrogante. Que seja lindo de uma beleza que me encha de tesão e que tenha um beijo que não desgaste com a rotina.



(Tati Bernardi)

A leitura de bons livros pode ajudar a aliviar a estupidez humana. O problema é que a estupidez não sabe ler.

(Carl William Brown)


A vida sem ternura não é lá grande coisa. 

(José Mauro de Vasconcelos)

Quem já andou de amores por aí sabe bem do que se trata. Entende como funciona. Sentir amor é a maior sorte que a vida nos dá. Do sentimento amoroso brota um mundo inteiro de possibilidades novas, vontades honestas, intenções felizes, projetos abençoados. Do amor vem todo o resto.

O amor nos empurra para a frente, nos leva adiante. Faz nascer em nós razões irresistíveis e toda sorte de desejos, ímpetos e motivos para romper amarras mesquinhas, vencer torcidas contrárias, superar encalhes derrotistas, evoluir, melhorar. E merecer mais amor.

Aos sortudos escolhidos na roda dos acasos, o amor chega trazendo fortuna. Melhora a pele, desopila o fígado, clareia a vista. Amor jamais segura, não atravanca e nem atrasa. Amar faz bem e ponto.

Sentir amor faz de nós bombas atômicas ambulantes, reagindo em cadeia aqui e ali com outros seres amorosos, varrendo a terra de ternuras. Quem sente amor o espalha pela vida, transborda o mundo de festa. É o que nos salva da sanha dos patifes, invejosos, cretinos, estúpidos e patetas tão dedicados a distribuir descaso e apatia e desamor.

Amar o ser amado, um ofício, uma ideia, um sonho, não importa o quê. Amar faz bem e só. Sempre! Quando faz “mal”, como acontece a quem ama e não se sente correspondido, já não é amor. O que machuca quando o amor não é recíproco é a frustração, a carência e esses sentimentos decorrentes da indiferença do outro. Não o amor.

Isso também acontece com o amor não declarado, não vivido: o que castiga é a ansiedade, a aflição, a espera do que nunca vem. Não o amor. Misturar sentimentos negativos na mesma panela resulta em uma mixórdia pegajosa de emoções estranhas. E tem gente que dá a isso o nome de “amor”. Odiosa injustiça.

Não é possível amar quem nos faça mal. Mas é certo que vez ou outra a intenção afetuosa de querer estar com alguém e lhe fazer bem se mistura e se contamina de outros sentimentos menos nobres: a necessidade de posse, a insegurança, o egoísmo. Não ser correspondido por aquele que, em nossa impressão egoísta, deveria nos devolver o mesmo que oferecemos é fogo. Machuca e deságua em mágoa, arrependimento, raiva. Menos amor.

O amor também há de não ter receitas e nem medidas. Não há “quanto mais, melhor”. Um amor tímido, de declarações sutis, silêncios e distâncias também pode ser amor. E se aquele que receber esse amor achálo “pouco”, pode simplesmente tentar cultivá-lo, fazê-lo maior, cheio de frutos. Ou partir para outra. Para que complicar?

Ninguém sofre de amor, não. A gente sofre é da falta dele. Amar nos dá sorte. Enche os olhos de sonhos e os dias de esperança. Quem ama não faz jogos. Ama simplesmente. Jogos são para apostadores. Amor é para os amantes.

Eu tenho sentido amor, sabe? Muito. É tanto que nem cabe aqui dentro. Dividi-lo assim, com você, é bem o meu jeito de amansar esse aperto franco que dá no peito. É que me assalta a alegria de me saber pessoa que nasceu para seguir um caminho largo ao lado de outra pessoa. E de ali na frente enxergar a nós, aos nossos e às nossas esperanças todas se ajeitando na vida, querenças de gente sofrida que vez ou outra desanima mas jamais desiste.

Dá trabalho. Muito. Não vem de graça, não cai do céu, não aceita ordem e nem obedece a planos. Mas quando vem é sorte. Bem-vinda, amor. Pode entrar.Senta. Come do meu pão, bebe do meu vinho. Fica que a casa é sua e a sorte é nossa. A sorte é toda nossa.

(André J. Gomes)

Sabe o que é o carinho? É tocar com respeito o mundo do outro.

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Hoje, venho aqui somente para desejar um ótimo carnaval a todos!!!
Aproveitem, mas com sabedoria e juizo  sempre em galera...
Beijos e abraços para todos os seguidores. 

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Procura-se paz. Procura-se olhos que veem e entendem. Braços com abraços que são como um lar, um lugar para descansar. Procura-se palavras amigas ditas com calma voz. Companhia para se aproveitar o silêncio, a luz das estrelas ou do sol. Que saiba rir um riso autêntico. Me encontre na praça lá de cima, perto do rio, depois da lojinha, onde dá para ver o céu. Me leve café morno e boas notícias.


Ir ao cinema, conseguir um lugar central nas fileiras do fundo, não ter ninguém atrapalhando sua visão, nenhum celular tocando e o filme ser espetacular, uau! Cinema é melhor para saúde do que pipoca. Conversa é melhor do que piada. Exercício é melhor do que cirurgia. Humor é melhor do que rancor. Amigos são melhores do que gente influente. Economia é melhor do que dívida. Pergunta é melhor do que dúvida. Sonhar é melhor do que nada.

Martha Medeiros.

É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou. Entregar todos os teus sonhos porque um deles não se realizou, perder a fé em todas as orações porque em uma não foi atendido, desistir de todos os esforços porque um deles fracassou. É loucura condenar todas as amizades porque uma te traiu, descrer de todo amor porque um deles foi infiel. É loucura jogar fora todas as chances de ser feliz porque uma tentativa não deu certo. Espero que na tua caminhada não cometa essas loucuras. Lembrando que sempre há uma outra chance, uma outra amizade, um outro amor, uma nova força. Para todo fim um recomeço.

A paz
que o mundo me tira
eu encontro nos Seus braços.

Laureane, sobre Deus.


Passava os dias ali, quieto, no meio das coisas miúdas.
E me encantei.

Manoel de Barros

Então compreendi perfeitamente o que gerava a dor.
Não era o corte com a ponta da faca, a topada na quina da cama, o amigo que não liga mais, o café que sujou o fogão, as palavras duras, as notícias na tv, obviamente isso soma-se ao fardo, mas não é ele em si. A dor era gerada pela sede insaciável do nada. Pois quando não se tinha o que queria sofria e quando conseguia almejava outra coisa para sofrer. E é por essa sede que os humanos consomem seus dias, pelos futuros que nunca virão ou que serão fadados quando chegarem. E a maior idiotice era perceber: eu também era um desses tais que nunca estava de barriga cheia.

DÉBORA PESSOA

Todos
os
Silêncios
me
trazem
o
eco
da
tua
voz…

Carmen Vianna

Eu não garanto bonança e nem calmaria. Eu te dou meu ombro e o que mais for viável. Sorrisos, abraços, conselhos, olhares e também lágrimas, decepções e tristezas. Dias ensolarados, outrora, dias de tempestade e fúria. Talvez ao meu lado você se preencha ou talvez eu apenas compartilhe minha solidão. Talvez eu te dê todo o amor que eu não sabia que em mim cabia, quem sabe, talvez, eu não te dê nem “Bom Dia!”. As pessoas não tem garantia, não são datadas. Talvez eu te dê tudo, talvez eu não te dê nada. Somos assim mesmo, abismo profundos, oscilações perigosas. Não me odeie por não caber em estatísticas de risco ou em previsões milimetricamente calculadas. Não somos matemática, somos carne. Nós nunca vamos parar com isso.



Docismo


Deixe que o único ser do universo a tomar decisões console você. A vida, às vezes, parece estar em pedaços, parece irremediável. Mas tudo vai ficar bem. Como você sabe? Eu sei, porque Deus amou o mundo de tal maneira… E… Uma vez que ele não tem necessidades, você não pode cansá-lo. Uma vez que ele não tem idade, você não pode perdê-lo. Uma vez que ele não tem pecado, você não pode corrompê-lo. Se Deus pode criar um bilhão de galáxias, ele não pode transformar em bem nosso mal e dar sentido à nossa vida incerta? É claro que ele pode. Ele é Deus. Ele não somente pilota o avião, mas conhece os passageiros e tem um lugar especial para aqueles que estão doentes e querendo ir para casa.

Trecho retirado do livro “3:16”, Max Lucado.

Que eu possa tomar banho de cachoeira. Que eu seja a vontade de rir. Que eu possa chorar ao assistir filmes. Que transforme a raiva em vontade de me entender. Que eu possa soltar os vaga-lumes que prendi em potes. Que eu me lembre de ser feliz enquanto ainda estou vivo.


Pois tenho para mim que as aflições deste tempo presente não se podem comparar com a glória que em nós há de ser revelada.

Romanos 8:18

É realmente inexplicável que eu não tenha deixado de lado todos os meus ideais, porque eles parecem tão absurdos e impossíveis de se concretizarem. Mesmo assim eu os conservo, porque ainda acredito que as pessoas são boas de coração. Simplesmente não posso edificar minhas esperanças sobre alicerces de confusão, miséria e morte. Vejo o mundo gradativamente se tornando uma selvageria. Escuto o trovão se aproximando, cada vez mais, o que nos destruirá também; posso sentir o sofrimento de milhões e ainda assim, penso que tudo irá se corrigir, que esta crueldade também terminará. Enquanto isso, preciso adiar meus ideais para quando chegarem os tempos em que talvez eu seja capaz de alcançá-los.



O Diário de Anne Frank.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015


"Se não te transborda, tampouco irá te fazer feliz."
Paris 1995.


"Feliz será aquele que souber esperar."
Daniel 12:12.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Porque metade de mim é o que eu grito, mas a outra metade é silêncio. Porque metade de mim é partida, mas a outra metade é saudade. Porque metade de mim é o que ouço, mas a outra metade é o que calo. Porque metade de mim é o que eu penso, mas a outra metade é um vulcão. Que o medo da solidão se afaste, e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável. Porque metade de mim é a lembrança do que fui, a outra metade eu não sei. Porque metade de mim é abrigo, mas a outra metade é cansaço. Porque metade de mim é amor e a outra metade também.



Oswaldo Montenegro

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

INSTRUÇÕES PARA VOLTAR (A SER) FELIZ.

1. Bote uma coleira na sua tristeza.
2. Leve ela pra passear.
3. Solte-a no meio da multidão.
4. Certifique-se, antes, que ela não sabe voltar para casa.
5. Saia correndo.

Marcelo Oriani

"A porta está fechada, não adianta bater. E foi tão bom constatar que não me atinge mais. Não me entristece, não me aborrece, não me tira o sono. Passa por mim. Mas, não me atravessa. Foi-se o tempo. E foi-se o tempo faz tempo!"
Tati Bernardi.


"Eu não sei, mas acho que a gente olha e pensa: “Quero pra mim”. Mas dá um frio na barriga, um tremor, um medo de depender de alguém, de sofrer, de escolher errado, de lutar por algo que não vale a pena. Porque o coração nem sempre é mocinho. Foi por isso que corri, tentei fugir, mas quando tem que ser, não adianta, será."
Caio Fernando Abreu.


Não existe escolha sem recusa. Não lamento; grandes mudanças não vêm sem grandes sacrifícios. Simples, objetivo, certo. Eu sinto muito, sim. Adeus não é só sobre dizer adeus, é sobre sentir assim. E isso eu não aprendi. Sou senhora da minha mente, enquanto meu coração continua cercado por uma muralha de areia. Eu fracasso o tempo todo: não sei fazer sentir.

Minhas contradições pairam sobre uma lógica perfeita, a minha inconstância tem um ponto de equilíbrio, minhas incertezas são tão certas, e minhas certezas, duvidosas; tudo colide entre si, e ao mesmo tempo encontra um encaixe.

O nosso jardim era lar de flores podres. Eu só não aprendi a lidar com a parte que continua florida dentro de mim.


“Deus é nosso refúgio e nossa força,
defensor sempre alerta nos perigos,
Por isso não tememos se a terra vacila,
Se as montanhas se abalam no seio do mar,
Se as águas do mar estrondam e fervem,
e por sua fúria estremecem os montes.
Javé dos Exércitos está conosco.”

Deus está conosco (Salmo 46)

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015






“E para os amores impossíveis, tempo.”

Fernando Veríssimo




“Moça, 
coloca um 
sorriso no rosto. 
Você é linda 
demais pra sofrer 
por tão pouco.”

Sofia, neveando.

Bom mesmo é quando certas pessoas se preocupam com a gente.”

Choviscada.




“Você vai levar uma vida inteira pra perceber que viveu pela metade.”

Eu me chamo Antônio.
© adorável psicose
Maira Gall