segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

“Uma vez aconteceu uma história muito louca. Estava andando numa dessas ruas do Leblon, e vi uma casa linda, bicho. Um jardim com rosas que me encantaram. Não deu outra… pulei o muro e consegui arrancar uma. O cara que tomava conta da casa veio correndo, mas quando me reconheceu, ficou meio com cara de paisagem, sem entender. Expliquei que estava indo encontrar uma garota e tal e que levaria aquela rosa. Antes de ir, ainda disse:
— Foi por amor, o assassinato da flor…
Não deu outra, virou musica.”
Cazuza.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall