segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016



Acho que eu nasci pra ser assim mesma: exagerada, ciumenta, grudenta, chata pra caralho. Mas é que quando se trata de você, meus sentimentos transbordam, eles aumentam de tamanho. E como eu nunca fui de fingir sentimentos, acabo me entregando fácil pra ti, acabo sentindo demais, acabo querendo demais. Muitas vezes eu tenho a impressão que estou te sufocando com tanta emoção, sinto que deveria ser um pouco menos eu. Mas você me diz que gosta de mim do meu jeito e que meus defeitos que me tornam perfeita, eu acredito nem que seja por um instante. Porque venhamos e convenhamos, que eu sou a pessoa mais grossa, infantil e insuportável do planeta. E mesmo assim, você diz que eu sou linda. Eu devo estar enlouquecendo pra acreditar em você ou devo estar muito apaixonada. Não dá pra expressar o que você causa em mim, não dá mesmo.

Paula Pinheiro.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall