sexta-feira, 13 de julho de 2012


Tenho pena de quem não sabe ter amigos, nem sabe ser verdadeiro, nem tem um colo seguro para poder descansar as dores, nem faz qualquer tristeza acabar em alegria. Tenho pena de gente que não tem família esquisita, nem histórias malucas para contar, nem amores complicados. Tenho pena de gente que não dá a cara a tapa, que não sabe que o melhor da vida é realmente viver.
— Clarissa Corrêa.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall