quinta-feira, 31 de janeiro de 2013


Ver tv me deprime, então resolvo ler. Que me deprime. Então resolvo dançar de pijama na cozinha. Que me deprime. Então resolvo ver tv. Que me dá sono. E sono não me deixa triste. Mas sonhar me deixa. Porque todas as noites eu sonho que estico o braço e encontro as costas dele. E enfio a mão pela camiseta amarela e faço carinho nas costas dele, onde tinha um pouco de pêlo quente. E ele só gemia ao estilo nenê e não ao estilo sujo. E o mundo ficava tão limpo. E desde que ele se foi o mundo ficou sujo. E então fico muito, muito, muito, muito triste." 

Da mais sábia de todas, Tati Bernardi.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall