quinta-feira, 27 de junho de 2013

Economizar amor é avareza. Coisa de quem funciona na frequência da escassez. De quem tem medo de gastar sentimento e lhe faltar depois. É terrível viver contando moedinhas de afeto. Há amor suficiente. Há amor para todo mundo. Há amor para quem quer se conectar com ele. Não perdemos quando damos: ganhamos junto.
— Ana Jácomo. 

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall