terça-feira, 5 de maio de 2015

Quando aconteceu? Não sei. Quando foi que eu deixei de te amar? Quando a luz do poste não acendeu, quando a sorte não mais soube ganhar. Não foi ontem que eu disse não, mas quem vai dizer tchau? Onde aconteceu? Não sei. Onde foi que eu deixei de te amar? Dentro do quarto só estava eu dormindo antes de você chegar. Mas não foi ontem que eu disse não, mas quem vai dizer tchau? A gente não percebe o amor que se perde aos poucos sem virar carinho. Guardar lá dentro amor não impede que ele empedre mesmo crendo-se infinito. Tornar o amor real é expulsá-lo de você pra que ele possa ser de alguém. Somos se pudermos ser ainda, fomos donos do que hoje não há mais. Houve o que houve é o que escondem em vão os pensamentos que preferem calar. Se não, irá nos ferir um não, mas que não quer dizer tchau. A gente não percebe o amor que se perde aos poucos sem virar carinho. Guardar lá dentro amor não impede que ele empedre mesmo crendo-se infinito. Tornar o amor real é expulsá-lo de você pra que ele possa ser de alguém.
Nando Reis.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© adorável psicose
Maira Gall