Pular para o conteúdo principal
É preciso crer, mas não crer em mentiras, nem em suposições, é preciso crer em si mesmo, ter autoconfiança, e por mais absurdo que pareça, buscar sempre impor-se limites, desde que sejam altos, e por mais difícil que seja o ideal é sempre buscar superá-los. Enfim, é assim que funciona a vida, uma máquina inconstante de idas e vindas, de crenças e descrenças, e de limites inalcançáveis.

Postagens mais visitadas deste blog

Era uma vez, mas eu me lembro como se fosse agora. Eu queria ser trapezista, minha paixão era o trapézio. Me atirava do alto na certeza que alguém segurava-me as mãos não me deixando cair. Era lindo , mas eu morria de medo , tinha medo de tudo quase: Cinema, parque de diversão, de circo, ciganos, aquela gente encantada que chegava e seguia. Era disso que eu tinha medo do que não ficava para sempre. Antônio Bivar

Só encontro você

Eu exagero nas palavras, mas nos meus versos eu só encontro você.